Indignação e Mistério – O Caso das Ilhas Salomão

    Gostaram do título, né? Tô sabendo. A questão é que estou bastante indignada com o que aconteceu esses dias. Estava vendo um filme indiano chamado “Como Estrelas na Terra – Toda Criança é Especial” (talvez faça um post sobre ele), e tem uma parte em que um dos personagens principais diz: “Nas Ilhas Salomão, quando os nativos querem parte da floresta para agricultura, eles não cortam as árvores. Eles simplesmente se juntam ao redor delas e gritam xingamentos e dizem coisas ruins. Em alguns dias, a árvore seca e morre. Ela morre sozinha.”

Filme “Como Estrelas na Terra – Toda Criança é Especial”.


    Obviamente que eu não ia deixar passar, então corri no Google pra ver que história era essa, se é uma lenda, de onde veio isso. Tá, e por quê a indignação? Porque praticamente tudo que eu achei sobre o assunto foi isso. Isso aí que fala no filme ou um trechinho do livro “Tudo que eu devia saber na vida aprendi no jardim de infancia” de Robert Fulghum! Pessoas citando exatamente nas mesmas palavras como se fosse fato, pessoas transcrevendo essa parte e mais algumas do filme como se fossem citações próprias, e gente copiando essas pessoas na cara dura.


    Não precisam ler todos os links, só vejam o que eu achei nas três primeiras páginas de pesquisa do Google (já que dizem que se não tem nas três primeiras, não existe, hahaha):

* Primeiro, um site que chama a história de lenda e dá uma conotação religiosa. Tá bom.

* Depois um blog em que a autora cita essa parte do filme e deixa suas impressões, num post de 03/02/11.

* E então outro blog com o mesmo texto, publicado em 16/04/11.

* Aí, no blog aparentemente de uma professora, eu encontro a cópia da cópia!

* Depois encontrei dois blogs com o mesmo texto falando disso, extraído do livro, com fonte e tudo certo.

* Então encontro o mesmíssimo texto, em palavras mais atuais, num blog pessoal, como se fosse autoria própria.

* E a meeeesma coisa nesse site.

* E de novo, dessa vez com aspas, pelo menos, hahaha!

* E de novo! Pobre Robert Fulghum!

* Nesse blog, encontrei um comentário do dia 18/03/09.

* E nesse, um post exatamente igual ao comentário, de 20/11/10.

    Isso me fez pensar sobre o que li nesse blog esses dias (que espero que não seja copiado também, não confio em mais ninguém!), algumas coisas eu não concordo ou acho exagero, mas no geral tem umas tantas ideias e argumentos interessantes aí e muitas coisas que já cheguei a pensar, então vale ler esse!
    Gente, ninguém tem nem vergonha desse plágio descarado? Vamos colocar a cabeça pra funcionar! Senão, faz blog e site pessoal pra quê? O.o’ Na verdade, não sei o que é pior, ficar roubando e divulgando como se fosse seu, ou acreditar piamente numa informação nada crível de um completo desconhecido.
    Inclusive, olha o que diz no trecho amplamente copiado do livro:
    “Nas Ilhas Salomão , no Pacífico sul , os nativos descobriram um jeito inusitado de derrubar árvores. Se algum tronco é grosso demais para ser abatido a machado, os nativos o cortavam a gritos. (Não sei onde guardei o artigo de jornal, mas juro que li.)“.
    Realmente bem confiável, né? Juro que li, hahaha!

Pocahontas e Pippin não entendem qual é o problema de se falar com árvores e acham que ninguém devia gritar com elas. True story!


    Mas não satisfeita, fui procurar em inglês! Achei um post de 2008 em que o autor fez a mesma coisa que eu:
    “One thing that bugged me was the story of solomon islands. I paused the movie where he mentioned that, and went googling for that. I tried every possible search term. Even researched over dyslexia. But nothing! Its not so much that they lied in the movie… Its that if someone were to tell me something like that, I would not immediately believe it or even consider his point.. I would ask for proof that this thing is real. I would not fall for it like Ishaan’s dad did.”
    Esse parece ser o local de convergência de todas as pessoas que viram o filme e se perguntaram a mesma coisa, mas os comentários que dizem que a história é verdadeira só citam o mesmo livro do Robert Fulghum. Os pouquíssimos sites que eu achei com dados e história das Ilhas Salomão e tudo mais, nem mencionam isso.
    E aí, alguém sabe do mistério das Ilhas Salomão? Será possível que esse suposto jornal ou o autor do livro tenham inventado a coisa toda do nada? E que o filme cita isso baseado num único relato? Será um mistério da antiguidade? Uma lenda nascendo absolutamente do nada, que no futuro será citada como história? Será que o pessoal das Ilhas Salomão tá sabendo disso? Alguém conhece o Robert pra mandar ele achar esse artigo que ele leu, pelo amor de Deus? Alguém aí tem alguma teoria da conspiração pra explicar isso?
    Bom, a moral da hitória, crianças, é a seguinte: não confiem em tudo que lêem na internet, usem a cabecinha pra pensar em vez de acreditar cegamente e copiar os outros e parem de ficar postando bobeiras no facebook (achei importante acrescentar essa, hahaha).

Anúncios

33 comentários sobre “Indignação e Mistério – O Caso das Ilhas Salomão

  1. Nossa como é bom ler este seu desabafo. sim, entendo com um. Há tempos também procuro alguma fundamentação para essa suposta lenda. Me sentia angustiada por não ter certeza e, principalmente por, no fundo encontrar lógica, ou então não teria tanta curiosidade em saber sobre. Me motivou a procurar mais e mais. Acompanharei qualquer novidade. Gostei muito do seu blog, dos textos, das dicas. Parabéns!

    • Eu ainda não me conformei com a completa ausência de informação sobre isso. Daqui a pouco vou viajar pra lá e tirar essa história à limpo, hahahaha! Se descobrir algo, me conte. E muitooooo obrigada! =D
      Nath

  2. É MUITO BOM SABER QUE NÃO SOU A ÚNICA CURIOSA, “NO BOM SENTIDO”, POIS PARA SAIR POR AÍ FILOSOFANDO É BOM SABER DE ONDE VEM E SE É VERDADEIRO, TBÉM PROCUREI ALGUMA FUNDAMENTAÇÃO MAS, NADA ENCONTREI, ENFIM…
    ACHO QUE PODEMOS ENTENDER QUE A FRASE CITADA NO FILME SERVE PARA UMA REFLEXÃO BEM PROFUNDA, PRINCIPALMENTE PARA OS PAIS MODERNOS, QUE COLOCAM VÁRIOS TÍTULOS EM SEUS FILHOS E VIVEM PROCURANDO ENTENDER COISAS AS QUAIS NÃO EXISTEM COMO ENTENDER , ESQUECEM DE EXERCER O AMOR, O PERDÃO, A TOLERÂNCIA, O LIMITE E PRINCIPALMENTE ENSINAR A OBEDIÊNCIA A DEUS E HORA AOS PAIS. ABRAÇO

  3. Se é verdade ou lenda eu não sei! Mas uma coisa é certa a comparação da árvore com o ser humano. Às vezes podemos usar uma coisa para explicar outra real. Há uma grande reflexão. É isto que o filme busca colocar!

    • O único motivo que eu encontrei pra você ter deixado esse link é que estava tentando me mostrar que os gritos podem matar as árvores da mesma forma que sentimentos (ou qualquer outra coisa assim) podem mudar a água. Infelizmente isso não é um experimento científico nem nada próximo disso e não tem nenhuma validade, são simples fotografias. Nem precisa pesquisar muito pra descobrir isso, inclusive, é só procurar Masaru Emoto na Wikipedia.

      • Bem, no próprio Wikipedia há várias informações que detonam o tal “Dr. Emoto” :

        “Infelizmente para a sua credibilidade com a comunidade científica, o Dr. Emoto vende produtos com base em suas reivindicações. Por exemplo, a página de produtos do site Emoto Hado está oferecendo “geometricamente perfeito” “água Indigo”, que é “altamente carregada concentrado hexagonal estruturada”, e supostamente cria “água estruturada”, que é “mais facilmente assimilado a nível celular” para US $ 35 para uma garrafa de oito onças. Sem fornecer referências de pesquisa científica para as qualidades supostamente surpreendentes de sua água Indigo, empreendimento comercial Emoto chama a atenção para as preocupações éticas a respeito de sua intenção e motivação perguntas que não estaria presente se qualquer cientista tinha publicado investigação de apoio a suas reivindicações.”

        ‘Médico Harriet A. Hall escreve, sobre as idéias de Emoto, que “Esta fantasia aguada é tudo muito divertido e imaginativo, cheio de Nova Era bom sentir-chavões, holística unidade, conscientização e recadinhos carinhosos, mas é difícil ver como qualquer um poderia confundi-la com a ciência “. ‘

        Curiosamente o assunto do post, é não acredite em tudo que lê, nem escuta (sem falar do plágio)

        Abraços

  4. Sempre comento esse tipo de situação no meu blog, achei que somente a internet brasileira carecia de fontes seguras, mas parece que sites estrangeiros também.
    Adorei o post, parabéns!

    • Muito obrigada, Carlos! Você tem razão e eu acho que ainda mais preocupante é que nesse caso a falta de fontes seguras pode significar que a história simplesmente não tem nenhuma, foi inventada. Então é bem errado citar no filme como se fosse verdade (nem de lenda eles chamam). Pelo menos muita gente vai atrás, isso é bem legal. Mas quem sabe, se pudéssemos procurar em sites indianos ou mesmo das Ilhas Salomão, a gente encontrasse algo, né? Fica a curiosidade.

  5. Parabéns o texto é muito bom, confesso que estava procurando exatamente as mesma coisa que você, uma prova dessa tal história… engraçado que achei mais coisas sobre uma parte da população possuir pele negra e cabelos loiros.

    Abraços.

    • Obrigada, Wendy! Esse post é o que mais gente acessa, pra você ver como o filme desperta a curiosidade, o que é ótimo, quer dizer que as pessoas estão questionando. Você tem razão, não se pode acreditar em tudo que se lê (ou vê), como no caso do Dr. Emoto. A gente tem que ter bom senso senão é facilmente enganada. E não sabia sobre parte da população ser negra e loira, vou procurar isso. Beijos!

  6. Pelo que lí aqui, tudo não passa de um monte de baboseira sem conhecimento, sem fundamento e, totalmente, equivocado com o que é falado no filme sobre as Ilhas de Salomão. Gente vocês não sabem que nossas palavras tem poder de transmitir vida ou morte, ou seja, “A morte e a vida estão no poder da língua…” (Provérbios 18:21.) Se não fosse assim qdo Jesus amaldiçou a figueira (Marcos 11:12-14, Marcos 11:20-25 e em Mateus 21:18-22) ela não teria secado. Ainda que não é real e foi inventada tem grande fundamento pois a vida de uma criança pode ser destruida pelo simples fato de ser rejeitada pelo pai, mãe ou ambos, incluindo a falta de amor, carinho, atenção, palavras de afeto e o principal de tudo perdão. Lembrando que o perdão é chave da cura. Para finallizar que dizer que se querem encontrar fundamento, base, a fonte está na palavra de Deus, leiam a bíblia e encontraram respostas para tudo.

    • Não digo que seja tudo uma baboseira sem conhecimento, sempre há chances de que isso seja uma lenda das Ilhas Salomão realmente, mas não muito conhecida, ou qualquer coisa assim, errado é difundir sem saber. E sim, você sempre pode acreditar no que quiser, mas eu não acredito nessas coisas sem nenhuma evidência, não, e prefiro encontrar minhas respostas em outro lugar que não a bíblia. Mas concordo com a parte da criança, claro.

  7. Ok. Já que com árvores seja mais “difícil” testar, então teste com um simples grão de feijão. Você já plantou feijão no algodão num copo certo? Faça a mesma experiência, porém pegue copos de plástico transparente e num escreva uma qualidade positiva e no outro escreva uma qualidade negativa. No meu caso coloquei “Idiota” e “Ótimo”. Se quiser, pode conversar com eles também. Sei que parece bobeira, mas não custa testar. Em uma semana, aproximadamente, saberá o resultado!

  8. Sobre as árvores morrerem em semanas mediante à exposição a palavras de ódio e xingamentos eu não sei. Mas sei que ouvi muitos xingamentos e palavras ruins de meu pai mediante meus erros. Isso me trouxe um sentimento de tristeza tão profunda e uma falta de sentido na vida que perdi a conta de quantas vezes pensei em suicídio. Mesmo depois de me tornar uma mulher independente, os sentimentos ruins continuam a me assombrar. Portanto, posso afirmar que essa tática pode acabar com uma vida… Por Deus não experimentem.

  9. Eu não acho que precisa ser verdade…. acho que o importante foi a mensagem deixada. Também vi o lindo filme e vim para o google procurar. Eu entendo a indignação pela questão do plágio, mas acho que a mensagem é muito bonita e quem garante que não pode acontecer?? Faça isso com uma criança… e verá o resultado. Se com um ser pensante é possível, imagina com relação a natureza?!!!

    As pessoas deveriam ouvir mais o que não se fala.. e ver mais o que geralmente, não se enxerga.

    As coisas estão como estão por essa falta de visão!!!! Hoje, tudo o que norteia o mundo é dinheiro, poder, dinheiro, interesses…. cade o resto???
    A humanidada se esquecer de SER HUMANA!!

  10. Olá
    Concordo com a questão da falta de credibilidade quanto as fontes de pesquisa, como a maioria, tb corri pro Google para saber a veracidade do caso das ilhas Salomão. Tb nao encontrei nada que confirmasse o que fora dito no filme, quanto a xingamentos e sim apenas gritos em volta das arvores, porém, também nao fica claro que tais gritos eram xingamentos ou não, mas se as arvores chegam a cair, podemos acreditar então que talvez nao sejam “gritos” de palavras bonitas, certo?
    Segundo a Bíblia, a principal arma de morte e de vida que temos, é a nossa língua. (Tiago 3:5,6).
    Sendo assim, de um modo geral, reti, o que o filme quis passar de bom para muitos pais que ” matam” seus filhos pela palavra.
    Se buscarmos fundamentos na ciência, poderá encontrar nos livros de neurobiologia, que o estado emocional de uma criança, é transferido de forma vísceral pela mãe desde sua gestação e evolui após o parto de acordo com suas experiências com o ambiente em que cresce. No caso do personagem do filme, vimos claramente, que seu estado emocional fora abalado antes mesmo de ele ir pro Colegio interno, pois ele sempre era comparado de forma negativa ao seu irmão mais velho, ou seja, as palavras lançadas por seus pais, desde sempre já favoreciam uma “morte” emocional.
    Logo, temos fundamentos bíblicos quanto científicos que comprovam que a palavra mata,! Seja uma arvore ou um ser humano .
    Responder ↓

  11. Fiz o mesmo que você: fui logo pesquisar a “lenda”da Ilha Salomão após assisti ao filme.
    Valeu pela sua postagem, pois fui muito válida já que esclareceu fatos importantes. Obrigada!

  12. Também assisti o Filme e tive a mesma curiosidade de pesquisar sobre a Ilha de Salomão, porém apesar de não ter encontrado nenhum embasamento teórico sobre a lenda, concordo com os comentários de Camila, pois as pessoas estão perdendo o conceito de humanidade, de ética, e cada vez mais pensando em sí mesmas. Vamos olhar o mundo com outros olhos e que a mensagem deixada pelo filme, sirva de exemplo não apenas para pais e educadores, que despreparados tomam atitudes erradas para solucionar um problema muitas vezes desconhecido. Mas, que também possamos colocar em outras areas de nossas vidas tais como: amizade, família, trabalho… Que sejamos capazes de ver e ajudar o outro.

  13. Gostei desse post, realmente muita gente plágiando.
    Mas não creio que a história da Ilha se salomão era pra ser verdadeira, pelo menos não pareceu essa a intenção no filme, acredito que ele quis fazer uma abordagem menos direta ao pai do garoto usando uma metáfora (muito bem bolada por sinal e que vou citar pra muita gente rsrs).
    Tal como na bíblia Jesus quase sempre se dirigia aos discípulos através de parábolas e como nos livros infantis são criadas estórias afim de ensinar algum valor moral às crianças.

  14. Gente, isso é mto legal: pessoas q não acreditam em tudo q vê. Como todos vim pesquisar sobre a fala no filme, fiquei feliz em ver tanta gente curiosa. \o/. E viva a curiosidade, sim Nathalia!

  15. kkkk…..olha só …. Manaus – Amazonas, Brasil 9 de Agosto de 2013 ….. 12:00h “ou meio dia” to assistindo (e baixando) o filme e parei pra pesquisar a história q na verdade é uma estória das ilhas de Salomão…..poxa Nathália Huzian ….. se não fosse você eu não sei que hora iria almoçar “revirando o google” pra saber a verdade dessa citação feita no filme…..valeu Nathália….a gente pode fazer um filme….o título já tem….. “Como curiosos na net, todo curioso é especial” …. abços!

    • Acabei de assistir na escola em que trabalho e, é claro, também fiquei curiosa!
      Será que issa indagação não interessaria alguém da Discovery ou de canais nacionais mesmo, para “desvendar” em programas como Fantático, Domingo Espetacular… sei lá? Tem tanta lenda e mistério nesse mundo para investigar, e as pessoas realmente se interessam por esse tipo de diversidade também!

  16. Valeu muito o post e os comentários. Talves a citação no filme seja apenas para dar impacto. Se este era o objetivo com certeza conseguiram, a curiosidade foi muito aguçada, não!
    Pensa, quanto tempo mais eu iria perder procurando. Se bem, que muitas vezes não são tempo perdidos e sim achados, pois procurando uma coisa encontramos outras, tão fundamentais e interessantes quanto a que buscavámos.

    • Acabo de pesquisar o mesmo e trecho no google e adivinha oque encontrei?este blog… descobri que não estou só… kkk

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s