O Guia do Mochileiro das Galáxias


Do que você tá falando?

    Eu estou falando de uma série de cinco livros, escrita por Douglas Adams, que eu diria que é um xodó dos nerds, hahaha! O primeiro deles se chama “O Guia do Mochileiro das Galáxias” e por isso também a série é conhecida por esse nome. Pelo que li na Wikipédia, além do filme de 2005 que talvez vocês se lembrem, com a Zooey Deschanel, ainda há uma série de TV da BBC de seis episódios. Originalmente era um programa de rádio (em 1978) e só depois é que virou livro.
    A trilogia de cinco livros conta com os títulos:
– O Guia do Mochileiro das Galáxias
– O Restaurante no Fim do Universo
– A Vida, o Universo e Tudo Mais
– Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!
– Praticamente Inofensiva
    O meu favorito é o terceiro, “A Vida, o Universo e Tudo Mais”, e o que eu menos gostei foi certamente o quarto, “Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes”. Na realidade, parece ser uma coisa meio unânime não gostar muito do quarto livro da série, ele realmente foge completamente do contexto, que é meio que retomado no último (parece que a intenção era ser uma trilogia, vai ver por isso o quarto livro se perde um pouco).


    Além desses, há ainda um sexto livro, “E Tem Outra Coisa…”, publicado em 2008 por Eoin Colfer. Eu não li pela razão óbvia de que não é nem o mesmo autor, mas dizem que ele consegue reproduzir muito o estilo característico de Douglas Adams. Será mesmo? Acho meio esquisito alguém continuar do nada a série de livros de outro autor, hein.
    Bom, e por quê são tão legais? Primeiro porque os livros de Douglas Adams são completamente absurdos, às vezes realmente retardados, mas ao mesmo tempo super críticos, perspicazes, satíricos e inteligentes.
    Se alguém quiser comprar, tá ridiculamente barato no Submarino.

Curiosidades:
*A música “Paranoid Android” do Radiohead teve os livros como referência.
*A banda Coldplay também tem duas músicas cujos nomes remetem fortemente ao livro: “Don’t Panic” e “42”.
*No dia 25 de maio é celebrado pelos fãs o Dia da Toalha. Mas aí só lendo o livro pra entender.

Douglas Adams.


Mas eu nem sei do que se trata!

    Primeiro de tudo, o que é o Guia do Mochileiro das Galáxias?
    “Em muitas das civilizações mais tranqüilonas da Borda Oriental da Galáxia, O Guia do Mochileiro das Galáxias já substituiu a grande Enciclopédia Galáctica como repositório padrão de todo conhecimento e sabedoria, pois ainda que contenha muitas omissões e textos apócrifos, ou pelo menos terrivelmente incorretos, ele é superior à obra mais antiga e mais prosaica em dois aspectos importantes. Em primeiro lugar, é ligeiramente mais barato; em segundo lugar, traz impressa na capa, em letras garrafais e amigáveis, a frase NÃO ENTRE EM PÂNICO.”
    Eu poderia também colocar aqui a parte sobre a toalha, mas é muito grande e tá lá no comecinho do primeiro livro, vai ler, hahaha.


    Dando um tapa no que diz a wiki, a história começa assim:
    Resumidamente, o primeiro livro conta a história de Arthur Dent, um típico (e sem sal) inglês, que de repente descobre que seu amigo Ford Prefect é um extra-terrestre de Betelgeuse (e pesquisador de campo do Guia) e que a Terra está prestes a ser demolida para a construção de uma nova via hiperespacial intergaláctica. Com a ajuda de Ford, Arthur foge momentos antes da demolição do planeta e, depois de alguns contratempos e reviravoltas completamente improváveis, encontra com Zaphod Beeblebrox, presidente da Galáxia, a terráquea Trillian e o robô maníaco-depressivo Marvin. Assim começa a jornada deles pelo Universo em busca da Pergunta Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais (cuja resposta é 42 prontofalei), sempre guiados por um fantástico livro de viagens: O Guia do Mochileiro das Galáxias.


Eu deveria ler?

    De todas as pessoas que eu conheço que leram os livros (e não são poucas), não lembro de alguém que não tenha gostado. Os livros são curtinhos e de leitura fácil. Se você gosta de histórias sem compromisso com a realidade, comédia crítica e ficção científica piradona (alguém gosta especificamente dessas coisas?), então leia!
 
 
    Se você não gosta muito das coisas citadas no “SIM” (não diga!), ou gosta de coisas mais sérias, realistas e pé no chão, talvez você comece a ler e ache a maior besteirada do mundo. Principalmente se não acha graça em coisas como: “O Guia do Mochileiro das Galáxias diz o seguinte a respeito de voar: Há toda uma arte, ele diz, ou melhor, um jeitinho para voar. O jeitinho consiste em aprender como se jogar no chão e errar.”

Anúncios

5 comentários sobre “O Guia do Mochileiro das Galáxias

  1. eu não gostei do filme, mas os livros são ótemooosss

    me lembro de não ter entendido o final do ultimo livro uhahuhahuahua

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s