Aglomerados Estelares

   Já faz algum tempo que eu percebi que parte do conhecimento de astronomia que eu considero “básico” é completamente desconhecido pela maioria das pessoas. Acredito que quando se estuda um determinado assunto por um tempo, algumas coisas acabam parecendo corriqueiras quando na verdade não são. Pensando nisso, resolvi fazer alguns posts “introdutórios” de astronomia, falando de coisas bem simples, mas interessantes, e que não envolvam nenhum tipo de conhecimento prévio. Este vai ser o primeiro, sobre aglomerados estelares.
   Aglomerados estelares são grupos de estrelas (não, sério?) que se dividem em dois tipos: os aglomerados globulares e os aglomerados abertos.
   Os aglomerados globulares são formados por estrelas bastante ligadas gravitacionalmente, numa disposição aproximadamente esférica, podem conter centenas de milhares de estrelas e se localizam no halo da Galáxia. Suas estrelas são muito velhas e, em sua maioria, amarelas ou vermelhas. Existem cerca de 150 aglomerados globulares na Via Láctea.
   Um exemplo de aglomerado globular é Omega Centauri (NGC 5139), o maior aglomerado globular conhecido, que contém milhões de estrelas, e é um dos poucos que pode ser visto a olho nu:

omegacentauri
   Os aglomerados abertos são formados por dezenas ou centenas de estrelas, se encontram no disco (braços espirais) da Galáxia e em maior número que os globulares. Suas estrelas são jovens e mais azuis, além de serem mais separadas umas das outras. Os aglomerados abertos são muito menos densamente povoados que os aglomerados globulares e tendem a se dispersar com o tempo.
   Provavelmente o aglomerado aberto mais conhecido é o das Plêiades (M45), visível a olho nu:

m45-pleiades
   As estrelas de um aglomerado se formam aproximadamente na mesma época, da mesma nuvem e possuem a mesma composição, mas suas massas são diferentes. Como estrelas de massas maiores evoluem mais rapidamente que estrelas de massas menores, podemos encontrar membros de um mesmo aglomerado em diferentes estágios da evolução estelar. Além disso, eles são importantes na determinação de distâncias no universo. Essas características tornam os aglomerados muito importantes para várias áreas da astronomia.

P.S.: A imagem de fundo do blog é o aglomerado aberto M50. 😉
P.P.S.: Pra você que gosta dessas imagens bonitas, dá uma olhadinha nesse post.

Anúncios

4 comentários sobre “Aglomerados Estelares

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s